5 invenções do passado essenciais no mundo moderno

O escritor americano de ciência e tecnologia Steven Johnson lançou seu último livro em abril deste ano. ‘Como chegamos até aqui’ discorre sobre invenções antigas que foram fundamentais para a evolução tecnológica e científica do mundo. Conheça a história de algumas criações que são essenciais no nosso dia a dia:

1. LENTE DE VIDRO

Você já imaginou como era a vida sem óculos para os que tinham problemas de visão? A invenção do vidro não só revolucionou a ciência em geral, como também salvou a vida desses pobres mortais que não enxergam direito. A história do vidro ainda é cheia de incertezas, os historiadores não têm dados precisos sobre sua origem, mas devido à descoberta de objetos de vidro nas necrópoles egípcias, tudo indica que a matéria-prima já existe há pelo menos 4.000 anos A.C. Alguns autores também apontam os navegadores fenícios como precursores da indústria do vidro.

As primeiras lentes corretivas eram feitas com pedras semipreciosas e surgiram no século XI, graças ao matemático árabe Alhazen, que escreveu um tratado sobre leis da refração e ângulo de incidência e reflexão. Esta obra foi traduzida para o latim, e suas teorias foram postas em prática pelos monges no século 18, que construíram as primeiras lentes plano-convexas para colocá-las sobre os manuscritos e ajudá-los na leitura dos textos. Em 1270, na Alemanha, foi criado o primeiro par de lentes com aros de ferro, unidos por rebites. Era semelhante a um compasso, e não possuía hastes (estas surgiram apenas no séculos XVII).


2. LÂMPADA ELÉTRICA INCANDESCENTE

A grande invenção de Thomas Edison: a lâmpada elétrica incandescente. O que seria da vida moderna sem esse artefato? Uma criação relativamente simples, mas que marcou o mundo moderno.

Antes de Edison, outros inventores se preocuparam com a questão e tentaram criar uma lâmpada do tipo, mas foi ele que, em 1879, depois de registrar 424 patentes sobre o tema, inventou a lâmpada incandescente comercializável com um filamento de haste de carvão.


3. REGISTROS DE SOM

Há diferentes contribuições para o processo de gravação de sons. O primeiro a traduzir graficamente as vibrações sonoras em um cilindro foi o físico Thomas Young. Em 1857, Leon Scott inventou o fonoautógrafo, que foi o primeiro aparelho feito para gravar sons, no entanto, ele era incapaz de reproduzir os sons gravados nos cilindros.

Sem esses pequenos passos, seria impossível para Thomas Edison criar o primeiro aparelho prático de gravação sonora capaz de gravar e reproduzir sons, em 1877. O ruído era registrado por meio de uma agulha que riscava um cilindro de cera, esses riscos, quando novamente percorridos, revelavam a gravação feita.

A partir de então, surgiram os gramofones (ou fonógrafo de disco) e as gravações eletrônicas, presentes até hoje.


4. AR CONDICIONADO

Hoje em dia já é quase impossível imaginar como seria a vida nos dias de extremo calor sem o ar-condicionado, não é mesmo? Pois saiba que o primeiro conceito de condicionamento de ar surgiu na Roma Antiga, onde aquedutos faziam circular a água entre paredes para arrefecer algumas casas. A partir de então, durante séculos, o homem tentou refrescar-se armazenando gelo no inverno, usando ventiladores e vários outros métodos. O responsável por criar os aparelhos de ar condicionado como conhecemos hoje é o engenheiro norte-americano Willis Carrier, que, em 1902, desenhou uma máquina que fazia circular o ar por dutos artificialmente resfriados.

A invenção do ar-condicionado não só reinventou o conceito de conforto e bem-estar, como tornou possíveis avanços em áreas como saúde, pesquisa, construção civil, transporte e computação.


5. RELÓGIO DE PULSO

Os relógios são considerados uma das invenções humanas mais antigas. Antes de eles existirem, o homem tinha algumas alternativas para medir o tempo, como observação do Sol, estações do ano e ampulhetas. O primeiro relógio de bolso, denominado de ‘Ovo de Nuremberg’, foi fabricado por volta de 1500, por Pedro Henlein, na Alemanha. Símbolo da alta aristocracia, ele desencadeou uma série de avanços na ciência, principalmente na Europa.

O relógio de pulso foi inventado pela empresa Patek Philippe no fim do século XIX, mas há rumores de que o seu real idealizador foi o pai da aviação Santos Dumont, quando teve a ideia de amarrar um relógio no pulso para controlar melhor seus tempos de voo. A Primeira Guerra Mundial foi o marco definitivo no uso do adereço, já que os soldados precisavam de uma forma prática de saber as horas.

Toda essa trajetória resultou nos relógios digitais como conhecemos hoje. Como são pequenos, baratos e precisos, são associados a praticamente todos os aparelhos eletrônicos que usamos.

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM: terra.com.br

Anúncios

4 comentários sobre “5 invenções do passado essenciais no mundo moderno

Compartilhe sua opinião conosco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s