5 guerreiras da antiguidade que venceram inimigos e tabus

Ao longo da história, a maioria das civilizações vêm tratando os embates militares como uma arte excusivamente masculina. Foi apenas em tempos mais recente que as mulheres passaram a participar em batalhas em maior escala. A exceção é a União Soviética que, durante a Primeira Guerra Mundial fez uso de batalhões e pilotos femininos e viu centenas de milhares de mulheres soldados lutar na Segunda Guerra Mundial.

Nas principais civilizações do passado, a rotina das mulheres geralmente estava restrita aos papeis tradicionais. Haviam poucas exceções. E ainda assim existem exemplos de mulheres que venceram a tradição e alcançaram a fama no campo militar.

Abaixo estão 5 das mais ferozes guerreiras do passado. Elas não enfrentaram apenas inimigos, mas também precisaram vencer o rígido caminho imposto pela socidade de sua época.

Leia mais »

Anúncios

Mitos sobre a Idade Média – O Cinto de Castidade

giant_treasure_chest_lock-451x450

Falar em cinto de castidade é relembrar a Idade Média. Logo nos vem à lembrança aquela memorável cena do marido, talvez um comerciante ou um cavaleiro que, antes de seguir viagem, tranca as partes íntimas de sua esposa para proteger a honra da mulher e, de quebra, afastar potenciais substitutos. Dessa forma o marido poderia viajar tranquilo e evitar fraquezas ou infidelidades da solitária esposa.

Um artefato usado na idade média por maridos ciumentos que tentavam garantir proteção à sua honra – essa é a mais comum visão que se tem sobre esse controverso dispositivo. E essa visão ganha força quando o grande público encontra cintos de castidade expostos como peças originalmente medievais em museus e antiquários. Mas análises recentes têm levado historiadores a rever esse conceito.

Leia mais »

“Os fins justificam os meios”

Envolvido coma a política Florentina durante um tumultuado período do Renascimento, Nicolau Maquiavel se tornou em diferentes momentos: um diplomata, uma bode expiatório, um prisioneiro, um exilado e, em última análise, “pai da Ciência Política Moderna”. E ainda que hoje ele continue marcado como alguém que empregou métodos questionáveis para prosperar naquele mundo corrupto, ele jamais proferiu a famosa frase que geralmente lhe é atribuída: “os fins justificam os meios”.

Nascido em Florença, em 1469, filho de um advogado, Maquiavel estudou gramática, retórica e Latim, e desse modo conseguiu, ainda jovem, o emprego de supervisão na produção de documentos oficiais do governo. Com o tempo, Maquiavel recebeu uma série de importantes missões diplomáticas, que incluíam as cortes reais de França e Espanha, bem como o Papado, em Roma.

Provando-se uma típica figura política da virada do século 16, Maquiavel rapidamente trabalhou para ter uma reputação à altura de seus iguais. Entre esses se destacam os Bórgias (Cesare e Papa Alexandre VI) que a época se esforçavam para dominar grande parte da região central da Itália.

Leia mais »

O incrível Estandarte de Ur – Parte 2

Imagine que você está num palácio em que um banquete real está sendo servido. Imaginou? O que veio à sua mente? Talvez você tenha imaginado rei vestido com roupas típicas da realeza, sendo ovacionado por seus convidados e súditos. Músicos tocando para tornar o ambiente mais alegre e agradável. Comida e bebida sendo postas à mesa… É provável que ao criar essa imagem mental, você tenha esboçado vestimentas e decorações recentes, talvez tenha pensado no Renascimento ou na Idade Média. Mas estamos falando de um evento ocorrido milhares de anos antes da era medieval.

Um banquete real foi registrado há a cerca de 4500 anos atrás no Estandarte de Ur, e apesar de ter ocorrido há tampo tempo, ele reflete muito bem algumas características de nossa atual sociedade. Vamos analisar dessa vez o outro lado do Estandarte de Ur, o painel conhecido com Paz.

Leia mais »

8 erros históricos do filme Gladiador

Segundo o historiador inglês Peter Burke, nós enxergamos a história através dos olhos daqueles que a “inventam”, e os filmes épicos e de drama histórico são um bom exemplo disso. O fato é que, independente de sua precisão, os filmes têm maior apelo e exercem maior influência sobre o grande público do que qualquer pesquisa, documentário e obra acadêmica.

Mas, verdade seja dita, os épicos históricos de Hollywood não são planejados para ensinar, mas sim para entreter e principalmente render lucros. Dessa forma, a licença poética geralmente é usada para “temperar” a história e potencializar o interesse do público, ou resumidamente falando, vender mais.

AINDA QUE HISTORICAMENTE IMPRECISO, GLADIADOR CONTINUA SENDO UM GRANDE FILME

Leia mais »

5 engenhosas armas de guerra dos povos antigos

Quando falamos em armas e guerras dos tempos antigos, sempre vem à mente espadas, arcos e lanças, e não há dúvidas quanto à eficácia dessas armas, tanto é que foram as principais utilizadas ao longo de muitos séculos. Mas nesse post vamos nos concentrar em armas e engenhos menos conhecidos, porém muito eficazes, que destacam a criatividade, resiliência e a por vezes terrível imaginação dos antigos inventores bélicos.
Leia mais »